Terceirização regulamentada

Em depoimento na última semana, o presidente Michel Temer demonstrou otimismo com a aprovação que ampliará a possibilidade de uso da terceirização. “A terceirização será votada na próxima semana e a primeira hipótese é que será aprovada”, disse durante reunião do Conselho do Desenvolvimento Econômico e Social.

O presidente da República também fez forte defesa da reforma trabalhista e lembrou que a possibilidade de acordo coletivo já está prevista na Constituição. Ele disse que o projeto de reforma trabalhista vai, na prática, regulamentar o texto constitucional. “A lei regulamentará esse dispositivo constitucional sem perda de nenhum direito do trabalhador”, garantiu.

O presidente deu como exemplo a possibilidade de que o trabalhador prefira dividir o período de férias ou mesmo trabalhar mais um dia para poder folgar depois. “Isso depende da vontade do trabalhador”, disse.